terça-feira, abril 30, 2013

Estimulação Precoce - Tapete das sensações

Fonte: http://psico09.blogspot.com.br/2013/04/estimulacao-precoce-tapete-das-sensacoes.html
Inez Kwiecinsk
Via: Silvana Lima

Leitura de livros infantis!

Programa Bolinha de Sabão realizando um trabalho com livros ilustrados!


Para o dia das Mães

Porta Batom para a Mamãe, indicação da professora Credenciada Andrea Nunes!
Pegue os moldes e o passo a passo no Blog: http://ateliekreateva.com.br/


Fonte:

Convite para a posse APP e Conselho Escolar


ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA

"As atividades de vida diária (AVD) são as tarefas de desempenho ocupacional que o indivíduo realiza diariamente. Não se resume somente aos autocuidados de vestir-se, alimentar-se, arrumar-se, tomar banho, e pentear-se, mas engloba também as habilidades de usar telefone, escrever, manipular livros, etc além da capacidade de virar-se na cama, sentar-se, mover-se e transferir-se de um lugar à outro." (Trombly, 1989).
Fonte:

segunda-feira, abril 29, 2013

Lanche dos nossos educandos!!!!






Habilidades sociais

Adquirir habilidades sociais é parte essencial da educação de uma criança. Ao utilizar tempo em sala de aula para realizar atividades que encorajem e desenvolvam as habilidades de socialização, educadores podem oferecer a seus alunos a oportunidade de aprenderem adequadamente essas habilidades de interação. Com um pouco de criatividade, jogos de socialização podem se adequar a todas as idades e situações pedagógicas.

► Crianças pequenas

Para crianças em idade pré-escolar, as primeiras atividades de socialização incluem apresentações, ter paciência e compreender expressões faciais. Alguns jogos para realizar em sala de aula são como, por exemplo, "faça o que seu mestre mandar", "diga seu nome" e "que careta estou fazendo?". O jogo "diga seu nome" consiste em pedir às crianças para sentarem-se em círculo e passar uma bola entre elas. Quem terminar com a bola, deve levantar-se e apresentar-se aos demais. Para ensiná-las um pouco sobre paciência e confiança, faça com que joguem "siga o líder", pois, como todas as crianças terão a chance de liderar, poderão praticar liderança. Ao jogar "que careta estou fazendo?", faça diversas caretas exageradas para os estudantes e peça que os alunos adivinhem que expressões você está fazendo.

► Crianças do ensino fundamental

Para crianças do ensino fundamental, escolha jogos socializantes que as ensinem a trabalhar juntas. Jogos que fazem com que as crianças participem de diversas atividades diferentes são uma excelente opção. Por exemplo, o clássico jogo de charadas permite que as crianças aprendam e pratiquem comunicação não verbal enquanto tentam decifrar as pistas dadas pelo "ator". Outros jogos para crianças dessa faixa-etária são aqueles que permitem que elas sejam "donas" de um estabelecimento no qual definem os preços e interagem com seus "clientes".

Jogos esportivos disputados em times

Atividades disputadas em equipe oferecem a crianças de todas as idades a oportunidade de desenvolver espírito desportivo, além de promover o aprimoramento de habilidades sociais. Através de demonstrações de respeito pelos adversários e de encorajamento, professores e treinadores podem usar o esporte para ensinar os alicerces do que é ser um bom vencedor ou perdedor. Atividades disputadas por times também são uma poderosa ferramenta para ensinar os pequenos a resolver conflitos, ensinando-os a superar os desentendimentos que podem ocorrer em quadra devido a diferenças de comunicação.

► Crianças mais velhas

Quando estiver trabalhando habilidades sociais com crianças mais velhas, escolha jogos com métodos mais avançados. Por exemplo, crie "conversações triangulares" onde três alunos são colocados juntos. Nesse triângulo, um dos alunos é o orador, um é o ouvinte e o outro é o observador. Providencie temas predefinidos para discussão e deixe cada triângulo trabalhar em seu desenvolvimento. Enquanto o orador e o ouvinte participam ativamente do processo de comunicação, o observador pode analisar atentamente como os dois aspectos da socialização, falar e ouvir, são desempenhados.

http://www.ehow.com.br/jogos-ensinam-criancas-socializar-info_5730/

domingo, abril 28, 2013

Atividades Pedagógicas: ALFABETO COM GARRAFA PET

 Clique aqui Minhas Atividades Pedagógicas: ALFABETO COM GARRAFA PET  e veja na íntrega as imagnes!
 
 
 
 
Muito importante para desenvolver aprendizado do alfabeto, é promover atividades lúdicas onde as crianças posssam manipular as letras. Sugiro essa atividade com tampinhas de garrafa pet, onde os alunos brincando, poderão formar as letrinhas. Com essa tarefa serão desenvolvidas várias habilidades como: atenção, concentração, número, raciocínio lógico, criatividade, e principalmente ludicidade, além de contribuir para o meio ambiente, uma vez que, você professor, pode pedir às crianças que juntem tampinhas de garrafa pois elas são verdadeiras aliadas nessas tarefas. Utilizo essa atividade com minhas crianças e elas gostam muito. Bom trabalho amigos educadores!
 
Fonte: http://danipsicopedagogia.blogspot.com.br/2013/04/alfabeto-de-garrafa-pet.html?spref=fb

quarta-feira, abril 24, 2013

25 de Abril - DIA INTERNACIONAL DO CÃO-GUIA

Lei federal 11.126 de 2005 e o decreto nº. 5.904/2006 obrigam o transporte do cão-guia com seus donos. 
Fonte:

terça-feira, abril 23, 2013

11 anos de LIBRAS!

Fonte:

Como escolher atividades para AUTISTAS

Como escolher atividades para crianças com Síndrome de Asperger. Crianças com síndrome de Asperger gostam de se focar apenas em uma ou duas coisas que lhe interessam e excluem todo o resto. Jogos divertidos e atividades que façam-nas interagir com o mundo podem ajudar a compensar essa tendência. Naturalmente, cada criança joga de forma diferente, mas aqui estão algumas sugestões.
http://www.ehow.com.br/escolher-atividades-criancas-sindrome-asperger-como_4044/

Kit para a Equipe do CEMESPI




Semana do Livro no CEMESPI

A Turma do Bolinha de Sabão foi prestigiar nossa Biblioteca Pública na 10ª Semana do Livro Infantil. Confira as fotos! Profissionais: Profª AEE Carolina Maiola, Fonoaudióloga Rubia Coelho Werner e Psicóloga Daysi Ladwig.



quarta-feira, abril 17, 2013

Percepção de uma criança cega!

 
Vídeo: Out of Sight (敲敲)
Fonte:  http://www.youtube.com/watch?v=4qCbiCxBd2M&feature=share

Este vídeoa nos leva a duas interpretações: criança é sempre criança e se uma delas for cega, mas bem estimulada, sabendo os significado de cada objeto ou suituação tbém pode brincar com a imaginação.... ou então, se não for estimulada quanto aos significados pode passar absurdos pela cabeça!

TDAH- Distração ou falta de interesse?

"Não se trata de falta de interesse ou descaso, mas, sim, de uma deficiência, com explicações biológicas.
Inúmeros estudos científicos já demonstraram que o TDA/H sofre forte influência genética e está relacionado a uma alteração de neurotransmissores em determinadas regiões cerebrais, sobretudo daquelas responsáveis por funções executivas (Lóbolo Frontal) responsável por atividades de planejamento, organização, manejo do tempo, memória, capacidade de pensar antes de agir, controle das emoções, etc.
O objetivo fundamental das funções executivas é fazer com que o indivíduo tome decisões acertadas tenha iniciativa, atitude e motivação para atingir os objetivos planejados.
Se para os parceiros a convivência com o portador de TDA/H é desconfortável, para os portadores a situação também não é simples. Eles fazem um esforço sobre-humano para vencerem suas limitações e freqüentemente se sentem frustrados e deprimidos por não conseguirem corresponder às expectativas do parceiro.
O adulto TDA/H carece de compreensão e tratamento para adquirir recursos que o ajudem a se lembrar das coisas. Pressão e critica agravam ainda mais suas dificuldades. Paciência e flexibilidade são atitudes essenciais para quem é parceiro de um porador de TDA/H."

Trecho do artigo : TDAH adulto e problemas conjugais
link : http://www.ufrgs.br/psicoeduc/ed23/2013/02/04/tdah-adulto-e-problemas-conjugais/
 Fonte: 

terça-feira, abril 16, 2013

Ministério da Saúde lança política para atendimento de autismo

Cartilha foi lançada para ajudar a identificar o problema em crianças.
Mais de 100 mil exemplares vão ser distribuídos pelo Brasil, diz pasta.

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (2) diretrizes para o diagnóstico e o tratamento do autismo no Brasil, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as novidades está uma cartilha para ajudar na identificação precoce do problema em crianças com até três anos de idade.
Cerca de 100 mil exemplares da cartilha vão ser distribuídos, em um primeiro momento, para médicos e profissionais de saúde do SUS de todo o país, ressalta a pasta. O documento vai trazer uma tabela com indicadores de desenvolvimento infantil e sinais de alerta que poderão ser utilizados pelo médico para identificar o autismo em uma criança, por exemplo.
Página de cartilha sobre autismo lançada pelo Ministério da Saúde (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)Página de cartilha sobre autismo lançada pelo Ministério da Saúde (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)
A descoberta precoce do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA, como é chamado) é importante para o tratamento e o desenvolvimento da criança, já que facilita na hora de dar o atendimento correto para ela, pondera o ministério.
Uma vez feito o diagnóstico por um médico, o tratamento dos casos menos graves passa a ser direcionado para centros específicos de atenção a pessoas com deficiência, os chamados CER, informa o ministério. Até então, pessoas com autismo acabavam sendo tratadas nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), ainda de acordo com a pasta.
Atualmente há 22 CER em construção pelo Brasil, além de 23 em habilitação e 11 convênios para qualificar entidades que já funcionam, diz o ministério. A pasta ressalta que a mudança é importante para dar um atendimento mais específico e focado às pessoas com autismo.
Outra novidade é que o ministério vai disponibilizar questionários e estudos gratuitamente para os médicos para facilitar o diagnóstico do autismo, sem que eles tenham que pagar pelo uso destes novos documentos. Segundo a pasta, boa parte dos questionários usados hoje para o diagnóstico provém de instituições de ensino, como universidades estrangeiras, que cobram pelos direitos de uso dos documentos.
Para o secretário de atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, as novas diretrizes trazem a possibilidade de definir melhor a forma de tratamento, respeitando a singularidade e a especificidade de cada paciente, ressaltou ele em uma nota divulgada pelo ministério.

Fonte:  http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/04/ministerio-da-saude-lanca-politica-para-atendimento-de-autismo.html
 Bem Estar

O que é bom e o que não é bom para a voz!

Fonte:

16 de abril - Dia Mundial da Voz - Ivete Sangalo

Fonte:http://www.youtube.com/watch?v=yv4O4PqOi-Q
 Elenco de Carrossel alerta para a importância de cuidar da voz.
A Campanha da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia visa prevenção das doenças vocais desde a infância até a terceira idade. 
Fonte:

Infância!

Fonte:

Libras= EU TE AMO

Fonte: