sexta-feira, novembro 28, 2014

“Detran sem libras = surdo sem acessibilidade”.

Glória Menezes, Roni Von, Regina Duarte e Sabrina Sato posaram para o fotógrafo Gustavo Scatena segurando uma placa com a inscrição: “Detran sem libras = surdo sem acessibilidade”.
O movimento começou em Sorocaba, interior de São Paulo, no início do ano, pelo educador e intérprete de Libras, Alexandre Henrique Elias, a partir das dificuldades de pessoas surdas para tirar a carteira de motorista.
Buscamos com essa causa, sensibilizar e padronizar nacionalmente a acessibilidade aos surdos que são colocados à margem da sociedade”, diz Elias em sua página no Facebook.
Em junho, o deputado federal Romário (PSB-RJ) fez uma consulta técnica à consultoria da Câmara dos Deputados para questionar oficialmente o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) sobre o porquê da Lei de Acessibilidade não estar a ser cumprida.
O Decreto nº 5.626/2005 estabelece que o Poder Público em geral deverá garantir às pessoas surdas o tratamento diferenciado, por meio do uso e difusão da Libras e da tradução e interpretação de língua realizadas por servidores e empregados capacitados para essa função.


Diversas celebridades aderiram a uma campanha na internet que exige um intérprete de Libras, ou meios de adaptação, que permitam a acessibilidade às pessoas surdas nas provas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

http://www.porsinal.pt/index.php?ps=destaques&idt=not&iddest=231

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião: