quinta-feira, setembro 29, 2016

Período de adaptação no atendimento!

Importância do estabelecimento de vínculo para o atendimento fisioterapêutico de crianças com deficiência

Fisioterapeuta Karine de Oliveira Amorim
Educanda: Sophia de Moura

 O atendimento fisioterapêutico, além de intervenções motoras, deve também proporcionar ambiente favorável e materiais variados, além de interações afetuosas entre a criança e o profissional. Nos primeiros atendimentos realizamos o estabelecimento de vínculo através de brincadeiras livres e dirigidas, músicas e jogos, de acordo com a idade e comprometimento da criança. Mas não é uma tarefa fácil, afinal o profissional fisioterapeuta tem que conquistar a confiança da criança, interagindo amistosamente com ela, que, dessa forma, passará a colaborar mais com o tratamento. O papel da família também é extremamente importante para o sucesso do período de adaptação, pois deve demonstrar tranquilidade e segurança à criança. Para isto, também convidamos os pais/responsáveis para conhecer o ambiente terapêutico e participar do atendimento, esclarecendo dúvidas e receios sobre a fisioterapia. O envolvimento dos pais pode auxiliar a criança a se adaptar melhor, além de fornecer informações sobre os objetivos motores mais importantes para a família. A parceria entre fisioterapeuta e familiares é de extrema importância para maiores ganhos na reabilitação da criança.

Referências:
Gennaro, L. R. M. e Barham, E. J. Estratégias para envolvimento parental em fisioterapia neuropediátrica: uma proposta interdisciplinar. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Universidade Federal de São Carlos, 2014.
Ribeiro, J. R. et al. Tipo de atividade e relação interpessoal entre fisioterapeuta e criança com paralisia cerebral no contexto de intervenção fisioterapêutica. Dynamis revista técnico-científica FURB, 2008.
Xavier, D. Fisioterapia na criança neurológica. Blog Anda Neném. 2015.

 
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião: